Um ser de amor: conheça a história de Eric, o pequeno que encanta a internet

foto: Tom Nunes

Dia desses me deparei com um vídeo tão fofo que cheguei a esquecer do caos que temos vivido nos últimos dias: uma criança explicando, didática e lindamente, sobre o que são mantras. Depois que vi esse vídeo, resolvi buscar mais na internet sobre o pequeno protagonista que explicava sobre os mantras e cheguei no canal Hora do Eric . Aí não parei mais até assistir quase todos os vídeos do canal. Vi explicações sobre chakras, meditação (veja ali embaixo), conselhos para alcançar a paz interior, e cheguei na história do Eric. Quando assisti ao vídeo e vi os pais do pequeno, quis muito conhecer um pouco mais sobre eles. E saber quem eram as pessoas por trás desse pequenino ser de luz, tão fofo, cheio de desenvoltura em frente às câmeras e que – pasmem – com menos de 4 anos, mostra sabedoria que muita gente grande não tem! Pensei que era uma história que precisaria estar aqui.

Então cheguei no Tom Nunes, o idealizador do canal, o pai e amigão do pequeno Eric. A ideia é, com o canal, trazer um conteúdo fora do padrão para despertar, trazer informações e contribuir para o desenvolvimento de outras crianças. Ele topou conversar com a gente e contar como ele e a Aline Marques, sua esposa, buscaram criar o Eric e buscam ajudar as pessoas a desenvolverem seus filhos de uma maneira diferente. A família é gaúcha e mora em São Leopoldo.

Leia a entrevista completa e conheça essa linda história.

A família: a mãe Aline, o pequeno Eric e o pai e idealizador do canal, Tom

Como começou a ideia de gravarem os vídeos com o Eric?

Tom Nunes – Eu já trabalhava com audiovisual há algum tempo e minha esposa é fotógrafa. Quando começamos a planejar o Eric e a sua espera, fui gravando tudo, com a intenção de registro, para ele ver como era antes de ele chegar, e também para que ele acompanhasse a sua própria evolução. Registrei desde o teste de farmácia até primeiros passos. Pouco antes de ele fazer 2 anos, resolvi ligar a câmera para ver como ele se saía apresentando. Ele simplesmente deu um show, improvisou e me fez rir muito… Nesse momento, percebi o que podíamos fazer e como poderia ser bom levar isso para os outros. Fui gravando vídeos sem texto, só dele se divertindo. Tenho esses vídeos editados como um piloto do canal que ainda nem tinha nome. Com 2 anos ele disse que queria que se chamasse “Hora do Eric”. Isso para mim, que trabalho com produção, é demais. Conforme ele foi evoluindo o canal também foi, muita coisa nos vídeos é ideia dele, bordões, vinhetas. Ele cria da cabeça dele e eu transformo em produção.

O Eric já frequenta a escolinha? Como é o processo de aprendizagem dele?

Tom – Pela manhã ele tem “aulinha” com a mãe – ele diz que a mãe ensina “as coisas da aula” e o pai ensina “as coisas da vida”. Ele foi para uma escolinha mas não se adaptou. No ano que vem, vamos tentar outra, mas temos consciência de que não será fácil mantê-lo dentro de uma escola com os mesmos padrões de séculos atrás. Mas acreditamos que na hora certa a melhor opção vai aparecer.

Como é a relação de vocês com a questão do despertar da consciência e meditação? E como vocês repassam isso para o Eric?

Tom – Aline e eu estamos juntos há 15 anos. Não temos crenças, nem religião, mas já passamos por muitas culturas em busca de conhecimento e sabedoria. Sempre foi muito natural, desde criança eu tive ligações muito fortes com todo esse mundo sutil, somente fui seguindo minha intuição. O Eric e eu tivemos alguns contatos por meio de projeção astral, ele me avisou de sua chegada. Mas claro que respeito a consciência de cada um para compreender isso, por isso tento não mistificar nada. Ele veio muito preparado para receber qualquer tipo de ensinamento, absorve tudo com facilidade e é muito curioso, nos pergunta tudo. Temos uma regra de nunca mentir ou inventar uma história mirabolante para explicar algo, somos diretos.

Vocês meditam juntos?

Tom  – Praticamos meditação, algumas práticas de respiração, mantras. Somos buscadores do caminho da luz, e no momento servimos de ponte para levar o que vemos como concreto e base para as outras pessoas despertarem a si e a seus filhos o mais cedo possível. Mas sempre deixamos ele a vontade. Fazemos yoga pela manhã e ele adora, nas gravações tentamos exigir o mínimo dele. Já recebemos comentários de pessoas dizendo que ele é criança e que tem que brincar (risos), mas ele brinca 100% do tempo! E se não plantarmos a semente agora, plantaremos quando?

Como vocês estão lidando com a repercussão dos vídeos? Como o Eric reage ao carinho das pessoas?

Tom – A repercussão dos vídeos está sendo maravilhosa de várias formas. Primeiro porque nos mostra que estamos no caminho certo, de querer levar o despertar interior para o próximo. Segundo porque o Eric aprende muito. Eu encontrei uma forma de ensinar ele, e ao mesmo tempo em que ele aprende, passa o ensinamento adiante. Ele adora responder os comentários com carinhas, pois ainda não sabe escrever muitas palavras. Mas tomamos o cuidado de não passar todos os comentários para ele, para não despertar um monstro egóico (risos). Estamos felizes com tanto carinho e gentileza.

E a rotina junto com o pequeno, como é?

Tom – Minha esposa trabalha fora e eu trabalho em casa. Portanto meu dia é com ele, não temos uma rotina fixa, a não ser um soninho depois do almoço. Passamos a maior parte do tempo em contato com a natureza, brincamos de todas as brincadeiras normais que toda criança gosta. Mas ele gosta muito de pintura, artesanato, jogos. Tentamos equilibrar a tecnologia com a natureza, porque acreditamos que tanto uma quanto a outra são indispensáveis para a evolução e conexão. Ele não come carne, já tentamos, mas ele não aceita de forma alguma. Não assiste TV aberta e ouve muita música.

hora do eric

O que representa pra você e para a Aline o ensinamento que vocês repassam através da maneira como desenvolvem o Eric? Como se sentem levando esse tipo de conteúdo pra internet, que hoje está tão cheia de ódio?

Tom – Aline e eu sempre tivemos em mente, que chega um momento da vida de quem está buscando evoluir, que temos de desconstruir, pois a compreensão e consciência dos que nos educaram não eram a mesma que a nossa. Por isso o despertar é tão doloroso. É mais confortável e cômodo continuarmos na “proteção” da ilusão em que a grande maioria vive. Então, tendo isso em vista, por que não criar um ser desde o começo, com princípios e ensinamentos que não precisarão ser revisados e desconstruídos? Não queremos trazer mais um robô para essa existência, mas antes temos que deixar de sermos robôs, para sermos um reflexo verdadeiro para ele. E quando vejo o modo que ele fala, as coisas que me diz, só me alimenta mais e mais para continuar no caminho que estamos.
Sim, a internet está cheia de ódio, porque o ódio é grátis. O amor te cobra que estejas apto para recebê-lo. Então fazemos nossas escolhas dentro da nossa capacidade de estar presente. Vivemos conforme nossa compreensão e consciência.
Minha mensagem aqui é que os pais é que não limitem seus filhos, não importa a forma que eles se expressem. Preste atenção neles. Não minta para eles, seja sincero sempre e assuma quando estiver errado, seu filho nunca vai esquecer disso. Tudo o que você representa para ele será a sua raiz.

Veja   mais vídeos do Eric aqui e inscreva-se no canal 

 

Leia também: Yoga e respiração – a importância da respiração consciente e o pranayama

Liciane Brun

Jornalista em aprendizado constante e com a alma mesclada entre o amor pela cultura e tudo o mais que trouxer leveza. Encontrou na escrita um pouco de paz. Permite-se a clichês: amar e mudar as coisas interessa mais.

Inscreva-se

Comments (7)

  1. Eu estou também completamente encantada com este pequeno ser de luz!

  2. Maravilhoso. Eu conduzo grupos de meditação para crianças e adolescentes aqui em Gramado- RS, num projeto da Assistência Social. Sempre mostro os vídeos do Eric. Desde então eu percebo que eles estão mais presentes nas meditações. Gratidão grande ser de luz e pais.

  3. parabéns aos pais, por amparar e preparar esse ‘pequeno’, para as mudanças que todos nós passaremos..
    não só o Erik, é um ser iluminado, mas seus pais tambem, por terem sabedoria e atitude..,
    sair dessa “massa opressiva”, tem que ter coragem.
    Gratidão, por trilharem um caminho mais próximo do Pai Maior, da Luz Divina …

  4. Parabéns aos pais pela iniciativa e consciência na educação do Eric. Precisamos de mais seres assim. Luz e Paz a vocês <3

  5. Eric lindo! Estou apaixonada por você.
    Você está me ensinando muito sabia? E olha que sou professora há mais de 30 anos.
    Beijos lindo!!! Você é um ser muito iluminado.
    Dá um beijinho nos seus pais. Diz a eles que os parabenizo por estarem realmente oferecendo a você o maior bem que um individuo pode receber.

    1. que bom Gabriel! Fico feliz, é sempre bom poder compartilhar coisas boas. Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *